É rede social, não é rede pessoal!

maio 2, 2013 em Conectividade, Gente

É possível ter uma presença online na web e nas redes sociais sem a necessidade de expor a vida pessoal.

Rede social não é rede pessoalExiste uma frase que diz que os computadores foram inventados para resolver os problemas que antes não tínhamos. A Internet que é fruto de uma geração tecnológica que começou nos anos 90 tem influenciado sem medida o comportamento das pessoas nos dias atuais. Na virada do século, já percebíamos um volume de informação mais intenso circulando pela rede, e com isso uma espécie de ansiedade começou a ser gerada nas pessoas, principalmente nos profissionais, associada à dificuldade para assimilar todas as coisas e o conhecimento disponível.

Logo em seguida, surgiram as redes corporativas e, na seqüência, vieram as redes sociais públicas. Desde então, temos presenciado um comportamento semelhante em muitas pessoas. Um tipo de necessidade de falar, de compartilhar, de se mostrar e de se expor… Muitas vezes, não apenas expor os lugares, os familiares, a condição financeira, mas temos visto até mesmo a exposição de questões emocionais e, em alguns casos, um verdadeiro muro de lamentações. Alguns dizem: ‘Eu não me importo. Minha vida é um livro aberto’. Tudo bem, mas a verdade é que nunca sabemos quem são verdadeiramente as pessoas que estão nos observando e, sem nos darmos conta, podemos estar colocando nossa integridade física em risco.

Em contrapartida, estar conectado a uma rede social é muito importante nos dias de hoje, mas é possível ter uma presença online bastante atuante na web e nas redes sociais sem a necessidade de expor a vida pessoal. Basta apenas tomar alguns cuidados. Então, aqui vão algumas dicas para que você se relacione no mundo virtual com mais segurança:

- A primeira delas é aprender a definir o seu conteúdo público do seu conteúdo privado. Ou seja, defina o conteúdo que você quer que toda e qualquer pessoa veja, e o conteúdo que apenas os seus amigos terão acesso. Muitos profissionais estrategicamente desejam que boa parte do que compartilham seja visualizado pelo máximo número de pessoas. Mas outras informações, como as fotos daquela festa de família, não sejam compartilhadas publicamente;

- Uma boa dica é configurar o seu perfil para que somente os seus amigos tenham acesso ao seu conteúdo pessoal. O Facebook, por exemplo, possibilita que você disponibilize o conteúdo da sua linha do tempo apenas para a sua rede de amigos. É muito simples, basta alterar as configurações de privacidade da sua conta. Desta maneira, quem desejar ter acesso ao seu conteúdo, vai solicitar a sua amizade virtual e, se você o(a) conhecer, basta aceitar e pronto. Saiba também, que você pode afunilar mais ainda a sua privacidade e compartilhar os itens que você desejar apenas para algumas pessoas específicas da sua rede de amigos;

- Se você prefere disponibilizar um conteúdo pessoal na sua linha do tempo, ou se o seu perfil não é um perfil institucional ou empresarial, procure não aceitar o convite de estranhos para fazer parte da sua rede;

- Perca a mania de expor os seus familiares nos seus álbuns de fotografia. As imagens nem sempre são as mais importantes, mas associar as imagens com marcações e nomes de entes queridos ou amigos, muitas vezes pode deixar uma pessoa que você ama vulnerável aos olhos de quem quer que seja;

- As fotos de viagens são sempre lindas e um dos conteúdos mais divertidos para se publicar na rede, mas procure compartilhar com segurança, e, apenas para os seus amigos, os lugares onde você está;

- Fotos de criança na Internet?! Só acompanhada dos pais e para perfis fechados. Tenha muito cuidado, você pode estar expondo os seus pequenos aos olhos de pedófilos;

- Foto de criança sem roupa ou com pouca roupa na Internet?! Evite em todos os casos;

- Que tal perder a mania de sempre dizer nas redes sociais para onde você vai? Principalmente com quem você vai e que horas você vai sair de casa. Pegue o telefone e faça uma ligação, ou mande um SMS, ou utilize o recurso de mensagens privadas e/ou inbox;

- Onde fica a sua casa? Evite publicar esta informação numa rede social. Evite compartilhá-la com estranhos.

- Para falar com os seus amigos, procure utilizar as mensagens privadas ou inbox e não a linha do tempo, pois conforme as suas configurações de privacidade, este conteúdo pessoal pode estar exposto para que qualquer pessoa leia;

- Meninas e mulheres, aquele perfil em que o homem parece maravilhoso e perfeito, quase sempre não existe, ou seja, é fake, tome sempre muito cuidado ao iniciar relacionamentos virtuais. O mesmo recado vai para os homens.

- Se você já está bem ambientado a utilizar os recursos sobre segurança e privacidade nas redes sociais, que tal ensinar estas dicas para os seus pais, avós, tios e todos aqueles mais próximos que você sabe que recentemente criaram os seus perfis em redes sociais e provavelmente ainda não saibam utilizar todos os recursos.

Compartilhar ou não compartilhar?! Eis a questão. Este conceito é muito poderoso e tem o objetivo de propagar conhecimento e, principalmente, encontrar as pessoas que se conectem as ideias que você está lançando na rede. Tudo isso em uma velocidade muito maior do que já vimos em outros tempos. Então não tenha dúvida, a onda é muito mais positiva do que negativa. Compartilhe conhecimento, humor, mensagens positivas e tudo o que você achar construtivo. Existe muita coisa interessante que certamente vai somar, vai informar e acrescentar algo para todos aqueles que fazem parte da sua rede. Mas antes de compartilhar, procure verificar o tipo de exposição que você deseja para esta informação. Lembre-se sempre: é rede social, não é rede pessoal!. #ficadica #prontofalei

Por Iorrana Ribeiro
Engenheira, Fotógrafa e Produtora Web
Siga @iorrana

Veja também: